quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Bichos, desapareçam por favor. Obrigados!

Ora bem...Cá em casa somos 5. Três pessoas e 2 Bichos.

1. Odeio animais, bichos em particular!! Detesto, detesto e não compreendo o conceito de fazer questão de ter uma criatura apenas para dar chatices e trabalho...
2. A minha experiência com animais:
- Quando era pequenina tive um peixe. O primeiro triste.  Vivia num daqueles aquários redondinhos (que agora parece que não são aconselhados- modernices!!) na janela da cozinha, que fica junto ao frigorífico. Um dia desapareceu!!! E eu não tinha gatos nem havia mais nenhuma criança em casa. Mais tarde a minha mommy andava a limpar por baixo do frigorífico e encontrou o que poderiam ser os restos mortais do pobre coitado. RIP Sebas.
- Nunca mais houve nenhuma tentativa de eu ter um animal de estimação até...
- No ano passado, por altura do Natal o meu querido namorado deu-me uma turtle (mesmo sabendo a minha aversão). Pronto, não podemos esperar muito dos homens e então eu fiquei muito contente com a intensão:D Bom.. eu até gostava dela, é verdade! Andei ali uns dias que até pensei que afinal havia animais fixes! Estudava ao pé dela e falava com ela.. Enfim.. Um dia acordei de manhã e ela estava a boiar com as patas todas esticadas. Fui para as aulas na dúvida se quando chegásse a casa ela estaria na mesma... E sim estava.. Foi a minha Joquinha que se desfez dela. Pelo menos foi para o outro lado dentro de um saco cor de rosa. RIP Glória! Fartei-me de chorar..coitadinha... Um agradecimento especial à minha Sofs que ajudou nas cerimónias fúnebres.
A Joca tem  uma teoria... Ninguém me deixou chamar Helga à triste criatura, ficando ela Glória. Então, segundo ela, a minha tartaruga suicidou-se com uma crise de identidade. Teve um fim triste e durou quase uma semana.
- Como o meu homem me viu muito triste e chorosa resolveu tomar uma atitude para me consolar. Não, não me comprou uns Louboutin ou uma Mulberry..enfim.. coisas da vida. Apareceu-me em casa com outra turtle!! E com ela vinham mil coisas necessárias a qualquer uma que viesse para as minhas mãos, nomeadamente: controlador de pH, uma placa de cálcio em forma de tartaruga, vitamina A, outra variedade alimentar e a dita bicha!! Bem, tive todos os cuidados com ela (dado que segundo alguns fóruns ela terá morrido com uma pneumonia..:( ), tratei-a ainda melhor.. Enfim.. Chamava-se Guiomar. Um dia levei-a para casa dos meus pais e passado dois dias cheguei ao pé dela e ela estava como a outra: a boiar com as patas completamente esticadas. Enfim, durou uma semana e meia e desta vez quem fez o funeral foi a minha mommy. Como dá para ver sou uma ameaça à sobrevivencia dos bichos.
4. Tinha eu decidido não fazer mais tentativas e proibido todos os meus contactantes de as fazerem por mim. No entanto, esqueci-me de notificar duas pessoas: os meus senhorios!!! Ex se não quando no ínicio deste ano eles decidiram que deveriam tentar a terapia de choque comigo e colocaram cá em casa dois bichos:
-um animal que se poderia tornar de estimação de não se desse com o
-animal selvagem!!!!!!

Ai..Isto não se aguenta..Qualquer dia mudo a fechadura!!! São as criaturas mais desinteressantes, os maiores estorvos com que algum dia contactei. São uma inutilidade.. No ínicio até tentava pegar nalgum ponto daquelas conversas idiotas que elas têm para poder interagir de alguma forma, mas é impossível!! Elas ou não falam ou falam 10 segundos sobre assuntos quase tão desinteressantes como elas! A sério.. Depois há uma que ainda faz algo que se possa parecer  com produtivo. A outra também deveria fazer mas no entanto está o dia todo de pijama, o que ainda faz mais sono.

Tal como eu ja disse, eu sou uma ameaça à sobrevivência de qualquer bicho. A situação piora quando eles vivem no mesmo km2 que eu!!

Tenho dito.

Mil sapatinhos
Ana










2 comentários:

ritsas2308 disse...

Eu tb n sou grande fã de animais, mas tb francamente, com peixes e tartarugas, sem ofensa, isso não é ter animal de estimação, isso é ter uma mascote! :p
(Mas gostei da ideia de falar com a tartaruga enquanto estudo... mas tb ela não me iria responder, logo acabaria por sentir-me algo gozado :P)

O ideal será ter uma relação recíproca ou interactiva com eles, senão vejamos:
- pode-se brincar com as cadelas ou as gatas (já não falo nos machos para não adicionar aqui outros factores de stress :p);
- pode fazer-se criação de aves, o que é interessante na medida em que elas retribuem à mesa com um bom prato :)
- para os mais "agressivos" ou "desportistas", também há quem "estime" moscas praticando ténis com elas... a fazerem de bola de ténis, entenda-se xP

Agora a sério, ter animal não pode ser para dar trabalho e chatices. Ou se quer ter ou não.
Por causa da minha irmã já tive uma gata no apartamento (que diga-se ligava mais a mim que a ela :P) e tivemos que ficar sem ela mais tarde. E ainda recordamos com algum "saudosismo", até pq ela deixou marcas... quanto mais não seja nas portas da cozinha e da "marquise" x)

saltos altos disse...

A minha tartaruga teve um fim diferente... hibernou e, na altura, ninguém acreditou no que a criança aqui dizia (tinha 7 anos) e e tartaruga foi dada como morta. E eu que adorava o bichinho fiquei mesmo triste por não o ter salvo :(

http://batomesaltosaltos.blogspot.com/